Whatsapp

Viva Melhor


   


  05/02/2020



Cartilhas e materiais de resgate da história são divulgados no primeiro dia de Congresso do ANDES-SN



 

 

Na abertura do 39º Congresso do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), na terça-feira (4), a diretoria do Sindicato Nacional apresentou duas novas publicações e divulgou uma série de materiais que resgatam a história da entidade. As cartilhas “Projeto do Capital para a Educação: análise e ações para a luta” e “Previdência nos Estados” servem para municiar a luta da categoria e “Da ANDES AO ANDES-SN – um pouco de história” para explicar o funcionamento e estrutura da entidade. Os materiais deverão estar disponíveis na próxima semana no site do ANDES-SN.

 

Como o tema central “Por liberdades democráticas, autonomia universitária e em defesa da educação pública e gratuita”, o 39º Congresso do ANDES-SN tem programação prevista até sábado (8), na Universidade de São Paulo (USP). O encontro, organizado pela Associação dos Docentes da Universidade de São Paulo (ADUSP Seção Sindical), ocorre em um importante momento de luta sindical contra o governo Bolsonaro que tem atacado frontalmente a autonomia universitária e a educação pública de modo geral.

 

Cartilhas

 

A Cartilha "Projeto do Capital para a Educação: análise e ações para a luta" - volume 3, do Grupo de Trabalho de Política Educacional (GTPE), expõe uma análise crítica dos diversos ataques do governo Bolsonaro contra à educação pública em 2019. O material aborda temáticas como Escola sem Partido, Educação domiciliar, Escolas militarizadas, Ensino a Distância, e Organizações Sociais. Os volumes anteriores, publicados respectivamente em março de 2016 e outubro de 2019, também pautaram ataques à educação pública.

 


“O último volume complementa, aprofunda e atualiza as discussões apresentadas nos volumes anteriores. Os três volumes, em seu conjunto, conformam um material que revelam as múltiplas faces de um mesmo projeto de privatização e mercantilização da educação que possui traços profundamente conservadores e anti-intelectuais. Por isso, são materiais importantes para o trabalho de base das seções sindicais ou mesmo para fortalecer movimentos sociais que vão além de nosso sindicato, mas que estão, também, engajados na luta em favor do projeto de educação pública e gratuita de nosso sindicato”, explicou um dos coordenadores do FTPE, Fernando Lacerda. 

 


A cartilha sobre a “Previdência nos Estados” traz o resultado do levantamento organizado pelo Sindicato Nacional e realizado pelas professoras Sara Granemann (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Rivânia Moura (Universidade do Estado do Rio Grande do Norte) e Vinícius Correia (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia). A pesquisa traz dados sobre os regimes de previdência própria nas 19 unidades federativas onde o ANDES-SN tem seções sindicais nas universidades, como a Seção Sindical dos Docentes da Ufam (ADUA-SSind), e aborda quais desses já passaram por reformas e o processo de implementação da “Previdência Privada” nos Estados.

 

Da ANDES AO ANDES-SN

 

No primeiro dia do 39° Congresso, o ANDES-SN lançou também uma série de materiais que resgatam a história da entidade, além de explicar seu funcionamento e estrutura. Entre eles está uma nova seção do site da entidade que contará com uma linha do tempo trazendo detalhes da atuação do sindicato ao longo de sua existência. Além disso, foram impressos dois folderes: um institucional sobre como funciona a entidade e outro explicando as funções de cada grupo de trabalho.

 

Outra novidade apresentada é a cartilha “Conhecendo o ANDES”, que conta o processo de fundação da ANDES (Associação Nacional dos Docentes de Ensino Superior) e sua transformação em 1988 para Sindicato Nacional, após a promulgação da Constituição Federal. 

 

O documento registra, ainda, a participação da entidade nas diversas lutas sociais como as “Diretas Já”, o processo Constituinte - que resultou na CF 88 -, a criação do Fórum Nacional em Defesa da Escola Pública; da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), do Plano Nacional de Educação da Sociedade Brasileira (PNE-SB), a defesa da soberania nacional e contra a privatização da Petrobras e outras estatais.

 


A secretária-geral do ANDES-SN, Eblin Farage, ressaltou a importância da cartilha. “Esta cartilha será um importante instrumento de diálogo com a categoria, em especial para os docentes que estão ingressando agora nas universidades, institutos e Centros Federais de Educação Tecnológica. A importância do material se dá pelo fato do ANDES-SN ser um sindicato que vai fazer 40 anos em 2021, e que tem uma categoria que está muito renovada e que em alguns casos, não conhece a nossa história”, destacou.

 


Fonte: ANDES-SN com edição da ADUA-SSind.



Galeria de Fotos
 




energia solar manaus

Manaus/Amazonas

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:


aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL