Whatsapp

Viva Melhor


   


  13/01/2020



ANDES-SN critica nova consulta do “Future-se”



 

 

Após o Ministério da Educação (MEC) publicar no Diário Oficial da União (DOU) uma nova consulta pública sobre "Future-se", Antonio Gonçalves, presidente do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior  (ANDES-SN), criticou o novo texto do projeto. “O Future-se acaba com a isonomia no acesso aos recursos públicos e bolsas. Eles tentam por esse caminho pressionar as instituições a aderirem ao programa”.

 


A nova redação traz “benefícios” às instituições e institutos que aderirem ao programa, como recursos provenientes do Fundo de Investimento do Conhecimento, a possibilidade de aporte patrimonial ao próprio Fundo, acesso aos recursos orçamentários adicionais consignados ao Ministério da Educação e concessão preferencial de bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Para o ANDES-SN, o texto é inconstitucional e fere a autonomia universitária.

 


"Future-se"

 

 

Desde o seu lançamento, em julho de 2019, o programa do governo tem sido alvo de críticas, por sua natureza mercadológica. Na época, surgiram questionamentos quanto ao respeito à autonomia universitária e a falta de garantia de financiamento público do ensino superior. Ainda em 2019, o governo Bolsonaro contingenciou recursos das instituições federais de ensino para forçar à adesão ao programa. Mesmo assim, mais de 30 universidades federais no país, incluindo a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), rejeitaram o programa.

 

 

O ANDES-SN, assim como a Seção Sindical dos Docentes da Ufam, tem se posicionado contra o Future-se e realizado atos e campanhas contra o programa.

 


Fonte: ANDES-SN com edição da ADUA-SSind

 

 



Galeria de Fotos
 




energia solar manaus

Manaus/Amazonas

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:


aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL