Av. Rodrigo Otávio Jordão Ramos, 6.200, Campus Universitário da UFAM, Setor Sul, bairro Coroado - CEP 69077-900 - Manaus/Amazonas

Whatsapp +55 92  98138-2677
+55 92 4104-0031


Viva Melhor


   


  11/02/2022


Live aborda hoje tema "Mulheres na Ciência no Contexto Amazônico"



 

“Mulheres e Meninas na Ciência no Contexto Amazônico” é o tema da live realizada nesta sexta-feira (11) pelo Instituto Leônidas & Maria Deane/ Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Amazônia. A atividade contará com palestras de pesquisadoras e estudantes de distintas áreas de atuação na pesquisa científica.  A transmissão será às 14h (horário de Manaus), por meio do Canal da Fiocruz Amazônia, no YouTube. A programação faz parte do Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, celebrado anualmente no dia 11 de fevereiro.

 

Participam do painel a professora da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e membro do comitê executivo da Rede Brasileira Mulheres Cientistas (RBMC), Rosângela Aparecida Hilário; a pesquisadora da Universidade Federal do Amazonas (Ufam); a coordenadora projeto Cunhantã Digital, Fabiola Nakamura; a coordenadora do Programa de Iniciação Científica (PIC/ ILMD Fiocruz Amazônia), Priscila Aquino, e a aluna de pós-graduação do ILMD-Fiocruz Amazônia, Cláudia Patrícia Araújo Crainey.  

 

Pesquisadora Amazônida

 

Sediado em Manaus (AM), o Fiocruz Amazônia, é uma das unidades técnico-científicas da Fiocruz no Brasil e tem como patrona uma das mais destacadas protozoologistas brasileiras: Maria Deane. Nascida em Belém (PA), Deane iniciou sua carreira científica em 1936 e publicou mais de 150 trabalhos em periódicos nacionais e estrangeiros. Em uma época na qual não era comum encontrar mulheres nos bancos das universidades, a pesquisadora estudou na Faculdade de Medicina e Cirurgia do Pará, aprofundou seus estudos nas universidades de Johns Hopkins e Michigan, nos Estados Unidos, retornou ao Brasil e realizou contribuições excepcionais ao país.

 

 

“Uma mulher à frente de seu tempo: tornou-se cientista e desbravou o país para investigar doenças até hoje negligenciadas. Sua caminhada é marcada por missões científicas ao Norte e Nordeste do país, para investigar e combater a ocorrência de doenças como leishmaniose visceral, malária e doença de Chagas. Uma de suas mais importantes descobertas foi registrada em 1984”, afirmou a entidade que leva o nome da pesquisadora e de seu companheiro, Leônidas Deane, em homenagem pela contribuição na área da protozoologia.

 

11 de fevereiro

 

Com objetivo de incentivar meninas e mulheres a se dedicarem em carreiras dentro da ciência, o Dia Internacional das Meninas e Mulheres na Ciência foi instituído pela Organizações das Nações Unidas (ONU) em 2015.

 

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), menos de 30% dos(as) pesquisadores(as) em todo o mundo são mulheres. Diante dessa realidade, é urgente promover a equidade e inclusão para que as milhares de brasileiras continuem suas trajetórias na educação e pesquisa.  

 

 

Imagens: Fiocruz Amazônia 

 

 

Fonte:  ADUA com informações da Fiocruz Amazônia, UNESCO e ONU.

 

 

 

Leia também:

 

Dia Internacional das Meninas e Mulheres na Ciência

 

 



Galeria de Fotos
 

 

COMENTÁRIO:


NOME:


E-MAIL:

 






energia solar manaus

Manaus/Amazonas
Av. Rodrigo Otávio Jordão Ramos, 6.200, Campus Universitário da UFAM, Setor Sul, bairro Coroado - CEP 69077-900 - Manaus/Amazonas

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:
+55 92 4104-0031
+55 92  98138-2677
aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL