Av. Rodrigo Otávio Jordão Ramos, 6.200, Campus Universitário da UFAM, Setor Sul Coroado - CEP 69080-900 - Manaus/Amazonas

Whatsapp +55 92  98138-2677
+55 92 4104-0031


Viva Melhor


   


  10/02/2022


Nota de Pesar - Conceição Derzi, Presente!



 

A ADUA vem a público manifestar pesar pelo falecimento em decorrência da covid-19, nesta quinta-feira (10), da jornalista e professora aposentada da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Maria da Conceição de Lima Derzi. A docente atuou por mais de 30 anos no Curso de Comunicação Social/Jornalismo da instituição. Com forte atuação na militância desde a juventude, Derzi atuou contra a Ditadura Militar e em movimentos como o feminista e da LGBTQIA+.

 

Ex-companheiro de trabalho de Conceição Derzi, o professor aposentado do Curso de Jornalismo, Antonio José Vale da Costa (Tomzé), contou que teve o privilégio de ser também seu professor. “Desde aquela época, ela já demonstrava sua indignação com os rumos da ditadura no país, sendo uma líder na criação do Centro Acadêmico de Comunicação Social, o Cucos”, lembrou.

 

O docente ressaltou ainda a participação de Conceição Derzi em outras lutas. “A partir do instante em que nos transformamos em colegas docentes, construímos uma sólida amizade tendo acompanhado seus passos na luta pela emancipação feminina no país e em Manaus, as posturas libertárias em favor do movimento LGBTQI+, a luta pela redemocratização do país e, mais recentemente, a inquietação com os rumos do atual governo genocida”.

 

Consternado com a ida da colega, Tomzé lembra com carinho dos embates que travavam. “Discutíamos bastante, mas de modo respeitoso e amigo, daí guardar seu sempre mote: Você é o meu melhor 'inimigo' (adversário). Ceiça, você estará sempre nas minhas melhores lembranças! Sempre presente, companheira!”.

 

A professora do Curso de Jornalismo da Ufam, Ivânia Vieira, afirmou que a passagem de Conceição Derzi na terra tem marca forte. “Polêmica, viveu entre o amor e o desamor, os conflitos e pontes de apaziguação difíceis de serem percebidas em primeiro plano. Leitora assídua e portadora de discurso próprio, posicionamentos firmes, travou inúmeros embates. Na militância, pela organização de mulheres, de estudantes, e mulher lésbica não contemporizou. Brigou pelas ideias que defendia e, assim, fez o seu caminhar, o seu existir”.

 

Militância

 

No final da década de 1970, Derzi participou, como aluna do curso de Jornalismo, de reuniões consideradas clandestinas pelos órgãos de informação e segurança. Nesses encontros, Derzi e outros universitários encontravam-se para reorganizar a mobilização estudantil no Amazonas. Essas informações constam no artigo do mestrando Leonardo Bentes Rodrigues, apresentado em 2021 no 31º Simpósio de Nacional de História.

 

Nesta conjuntura de Ditadura, Derzi participou – juntamente com outros colegas – da fundação do Cucos, em 30 de agosto de 1978. O grupo tinha objetivos como prestar assistência aos alunos que não detinham recursos; promover debates políticos e de direitos humanos e não apoiar movimentos “anti-comunistas” e grupos radicais, conforme declarado em documentos do Serviço Nacional de Inteligência (SNI), que consideravam as reuniões do Cucos na Universidade “ilegais e clandestinas”.

 

Companheiro de Derzi no Movimento Estudantil, o jornalista Mário Adolfo lembrou a participação deles na reabertura da União Nacional dos Estudantes (UNE) e na fundação do Cucos. “Nos de chumbo, na República Livre do ICHL, Derzi foi uma ferrenha defensora da liberdade de expressão, da democracia e dos direitos humanos. Ao lado de companheiros do curso de Comunicação, ajudou a fundar o Cucos. Também estivemos juntos na reabertura da UNE, em 1979, em Salvador. Foi uma mulher acima do seu tempo”.

 

Derzi foi citada em reportagem da ADUA publicada em 2019, que revela que a Seção Sindical e docentes da Ufam (antiga UA) foram alvo de investigação na época pelo SNI. Conforme os registros, os movimentos de pressão da área educacional localizados em Manaus eram formados por professores e alunos de diversas instituições de ensino, entre eles é citada Maria da Conceição de Lima Derzi.

 

A Seção Sindical se solidariza com os familiares, amigos, amigas, colegas, ex-alunos e ex-alunas de Conceição Derzi.

 

Conceição Derzi, Presente!



Galeria de Fotos
 

 

COMENTÁRIO:


NOME:


E-MAIL:

 






energia solar manaus

Manaus/Amazonas
Av. Rodrigo Otávio Jordão Ramos, 6.200, Campus Universitário da UFAM, Setor Sul Coroado - CEP 69080-900 - Manaus/Amazonas

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:
+55 92 4104-0031
+55 92  98138-2677
aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL