Av. General Rodrigo Otávio, 3000, Campus Universitário UFAM - Coroado

Whatsapp +55 92  98138-2677
+55 92  98138-2677


Viva Melhor Viva Melhor


   


  07/04/2021


Luta em defesa do SUS marca o Dia Mundial da Saúde



 

Agitação nas redes sociais e atos simbólicos presenciais acontecem em todo o país nesta quarta-feira (7) para marcar o Dia Mundial da Saúde. As ações são realizadas por movimentos sindicais e populares em defesa da saúde e da vacinação para todos e todas.

 

Como parte da programação da jornada de lutas, a Frente Nacional Contra a Privatização da Saúde (FNCPS) lançou o manifesto: Dia de luta em defesa da vida e do SUS! Dia de luto pelas vidas perdidas!

 

O Sistema Único de Saúde (SUS) é o meio pelo qual mais de 150 milhões de pessoas acessam os serviços médicos e hospitalares, sendo também o meio pelo qual a grande parcela da população brasileira enfrenta a Covid – 19. Essa realidade demonstra a necessidade do contínuo investimento e da interrupção da privatização e da terceirização no sistema.

 

A FNCPS denuncia que “o Brasil, país que tem o Sistema Único de Saúde (SUS) como referência para o mundo, hoje é o epicentro mundial da pandemia de Covid-19”.

 

Na terça-feira (07), o Brasil mais uma vez bateu o triste recorde com mais de 4 mil mortes por Covid-19 em 24 horas.  O país o alcançou um total de 337,6 mil mortos em decorrência da pandemia e da atual necropolítica instalada. “Mas... Qual seria a causa desse descontrole? Acerta quem pensa que não é apenas resultado da ação do próprio vírus e suas variantes, mas sim resultado das escolhas do Governo Federal, sob o comando do Presidente da República: promovem-se aglomerações; minimizam a pandemia; negam a ciência e as orientações da Organização Mundial da Saúde - OMS; recomendam tratamento precoce inexistente; desdenham da vacina e do uso de máscaras; desinformam a população; não dialogam com a ciência, com os movimentos sociais e sindicais e, por fim, não exercem seu papel de gestão, abrindo mão de tomar providências concretas para o enfrentamento da pandemia”, denuncia o Manifesto.

 

Vacina é no SUS

 

A lentidão na vacinação é um dos problemas que agrava a situação da pandemia no Brasil.

 

Por causa da recusa e atraso do governo brasileiro para adquirir as doses de imunizante, apenas   3,29% da população brasileira, ou 5.266.136 pessoas, receberam a segunda dose da vacina contra a Covid-19.

 

De acordo com MonitoraCovid-19/Fiocruz, “se for mantida essa velocidade, o país levará cerca de quatro anos e meio, ou 1.731 dias, até que toda a população receba as duas doses das vacinas em uso.”

 

A situação pode piorar porque existe um grande interesse em favorecer o setor privado para a aquisição das vacinas, com projeto de lei já apresentado no legislativo e defendido pelo governo. Se aprovado, qualquer quantidade do imunizante que for para o setor privado significa menos vacina para a população, em uma corrida desleal onde terá acesso às vacinas quem puder pagar.

 

Ações

 

Pela manhã, a chamada das ações foi para a divulgação da hashtag #VacinaSalvaBolsonaroNão.

 

Também estavam marcadas lives em defesa do SUS e ações simultâneas em diversas cidades, como Atividades nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Belo Horizonte (MG), na Casa da Agronômica e no Largo da Catedral, em Florianópolis (SC), e em frente à Prefeitura de Porto Alegre. Já no Rio de Janeiro, os atos foram na frente do Hospital da Lagoa.

 

Para o período da tarde estão previstos ato simbólico do Conselho Nacional de Saúde na Praça dos três Poderes, em Brasília (DF), às 15 horas (horário de Manaus).

 

Já em São Paulo, estão programadas ações no MASP, na UPA do Hospital de Campo Limpo, Catedral da Sé, nos hospitais das Clínicas, Vila Alpina, Itaim, Grajaú, M. Boi Mirim, UPA Pirituba, João XXIII, HSPM, de Sapopemba, Vila Prudente, no Hospital Municipal Dr. Arthur Ribeiro Saboya e na UBS Vila Zat e no Rio de Janeiro, no Hospital do Andaraí.

 

Confira o calendário de atos:

 

8 de abril
Brasília/DF: Entrega da Carta Aberta ao Povo Brasileiro da Frente Pela Vida e do Conselho Nacional de Saúde ao STF (frentepelavida.org.br ).

 

9 de abril
Florianópolis/SC: Ato com velas às 18h30 no Largo da Catedral

São Paulo: Ato em defesa do SUS e da vida e em solidariedade aos profissionais de saúde em frente ao Instituto Butantã

Rio de Janeiro: Ato em defesa do SUS e da vida e em solidariedade aos profissionais de saúde em frente a Fundação Osvaldo Cruz

 

11 de abril
Vitória/ES: Circulação de carros de som pela cidade em defesa do SUS, da vacina, do auxílio emergencial e do Fora Bolsonaro.

 

Leia: Manifesto Dia de luta em defesa da vida e do SUS! Dia de luto pelas vidas perdidas!

 

*Imagem1: Ato em Frente ao Hospital Universitário Antônio Pedro, Niterói. Foto: Zulmair Rocha.

 



Galeria de Fotos
 

 

COMENTÁRIO:


NOME:


E-MAIL:

 






energia solar manaus

Manaus/Amazonas
Av. General Rodrigo Otávio, 3000, Campus Universitário UFAM - Coroado

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:
+55 92  98138-2677
+55 92  98138-2677
aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL