Av. General Rodrigo Otávio, 3000, Campus Universitário UFAM - Coroado

Whatsapp +55 92  98138-2677
+55 92  98138-2677


Viva Melhor Viva Melhor


   


  26/02/2021


Carta Aberta questiona argumentos para justificar a Reforma Administrativa



Mais de 120 entidades – entre elas a ADUA – apoiam a Carta Aberta que questiona os argumentos usados pelo governo para justificar a aprovação da Proposta de Emenda à Constitucional, a chamada Reforma Administrativa. O documento foi organizado pela Auditoria Cidadã da Dívida (ACD).

 

A ACD argumenta que o texto da PEC 32/2020 não é transparente e usa argumentos distorcidos. Um deles é a afirmação de que o rombo nas contas públicas é causado pelo serviço público quando, na realidade, tem sido causado historicamente pelo pagamento de juros e amortizações da chamada dívida pública. Outra falácia é a de que a reforma reduziria gastos, enquanto que a medida, se aprovada, provocará um aumento do custo dos serviços à população trará risco de desmonte do Estado e danos à democracia.

 

“A PEC 32 é mais uma das graves consequências da “crise fabricada” pela política monetária do Banco Central, que através de seus mecanismos financeiros, enriquece bancos, aumenta a dívida pública e enfraquece o serviço público”, afirma a Coordenadora Nacional da ACD, Maria Lucia Fattorelli.

 

A entidade tem desenvolvido uma série de atividades para alertar a sociedade e pressionar um posicionamento dos governantes sobre a Reforma Administrativa que prevê a destruição do Estado. Entre as ações estão envios de releases para imprensa, realização de lives com representantes de entidades e publicação de cards informativos nos sites e redes sociais das mais de 80 entidades apoiadoras da iniciativa.

Entre as ações esteve o enevio da Carta, no dia 11 de fevereiro, à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. O presidente da Câmara anunciou o envio da PEC-32 para a CCJ no dia 9 de fevereiro. Como no site da Câmara dos Deputados constam apenas quatro nomes da mesa da comissão, a Carta Aberta foi enviada para os deputados Felipe Francischini (PSL) e Lafayette de Andrada (Republicanos) e as deputadas Bia Kicis (PSL) e Caroline De Toni (PSL).

 

O documento tem o apoio de mais de 120 entidades da sociedade civil, sindicatos, associações, centrais e movimentos populares.

 

Fonte: com informações da Auditoria Cidadã da Dívida

 

Leia também

 

Reforma Administrativa: Auditoria Cidadã da Dívida envia Carta à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara



Galeria de Fotos
 

 

COMENTÁRIO:


NOME:


E-MAIL:

 






energia solar manaus

Manaus/Amazonas
Av. General Rodrigo Otávio, 3000, Campus Universitário UFAM - Coroado

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:
+55 92  98138-2677
+55 92  98138-2677
aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL