Links Úteis
 
 
 
 
 
 
ADUA-SS discute ataque a docentes da Ufam em rodada de Assembleia
Data: 11/10/2018

Seguindo indicação da reunião conjunta dos Setores das Instituições Federais de Ensino (Ifes) e das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino (Iees/Imes) do ANDES-SN, realizada nesta terça-feira (9), em Brasília (DF), e levando em consideração os recentes ataques contra docentes da Faculdade de Letras (FLet) e do Instituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais (IFCHS), a ADUA-SS promove Assembleias, na próxima segunda-feira (15) e terça-feira (16), na capital e nos campi fora da sede, para discutir o ataque a docentes na universidade. A pauta inclui também análise de conjuntura e a criação de uma Frente Antifascismo.

A Assembleia Descentralizada irá ocorrer no dia 15, às 11h, no auditório do Instituto (INC), em Benjamin Constant, e às 19h, no auditório Açaí, na sede do Instituto de Educação, Agricultura e Meio Ambiente (IEAA), em Humaitá. Em Manaus, a Assembleia Geral será realizada no dia 16, às 16h, no auditório da seção sindical. Já no Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia (ICSEZ), em Parintins, a Assembleia Descentralizada será realizada, às 9h, na sala de reuniões do instituto.  
 
Representante da ADUA-SS na reunião conjunta, o 1º vice-presidente, Luiz Fernando Souza, informou que o debate foi centrado na decisão sobre qual seria posição do ANDES-SN no cenário do segundo turno das eleições presidenciais, momento em que há um claro ascenso de uma política de corte fascista ou protofascista. Segundo o docente, havia um consenso em relação ao fato de que é preciso enfrentar esse ascenso desse fascismo e a posição final da categoria considerou a preservação da autonomia do ANDES-SN. “Em nome da autonomia do sindicato, que é marcado historicamente por sua autonomia a governo e partidos, o ANDES se posiciona contra o fascismo. E na defesa da construção de frente amplas contra esse fascismo, o sindicato toma lugar nesta conjuntura e assume aquilo que está previsto nos seus estatutos, que a finalidade classista e, portanto, não político-partidário”, explicou.

A gravidade da conjuntura atual, crise que não é apenas política, mas social, cultural e econômica, foi tema de um texto político apresentado pela diretoria do ANDES-SN durante a reunião conjunta. Na ocasião, a proposta da diretoria reafirmou a importância do Sindicato Nacional nessas décadas de luta a favor da categoria docente e da classe trabalhadora. “Neste momento, em que o cenário eleitoral expressa uma disputa entre frações da burguesia, protofascismo e projetos de conciliação de classe, é necessário reafirmar as posições históricas do ANDES-SN, analisar com precisão a conjuntura e definir ações para o período do segundo turno das eleições”, diz um trecho da nota. 

“Ao mesmo tempo em que as manifestações contra o fascismo ganharam as ruas, nas inúmeras e numerosas manifestações do dia 29 de setembro de 2018, sob o chamado #EleNão, também identificamos o crescimento de ações ofensivas, de perseguição, de agressões e um conjunto de fake news que tentam difundir a desesperança e o ódio”.
O encontro contou com a participação de representantes de 28 seções sindicais e aprovou o encaminhamento de realização de assembleias de base.

Fonte: ADUA

Com informações do ANDES-SN
Compartilhe com seus amigos:
Twittar Compartilhar
 
Comentários
 
Deixe seu comentário aqui:
 
Nome: 
Email (não será divulgado): 
Comentário (sujeito a moderação): 

Av. General Rodrigo Otávio, 3000, Campus Universitário, Coroado.
CEP 69080-005 Manaus, AM. Fone/Fax (92) 98138-2677.
E-mail: aduasindicato@gmail.com [Ver Mapa de Localização]