Links Úteis
 
 
 
 
 
 
Seminário sobre os desafios atuais das questões agrárias acontece entre 23 a 25 de novembro
Data: 09/11/2017

O Seminário Nacional do Grupo de Trabalho de Política Agrária, Urbana e Ambiental (GTPAUA) do ANDES-SN acontece entre 23 a 25 de novembro em São Luís (MA). As inscrições estão abertas e podem ser feitas aqui. O seminário terá como tema os “Desafios atuais das questões agrárias, urbanas, ambientais, indígenas e quilombolas” e ocorrerá no auditório do campus Bacanga, da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), com o apoio da Associação de Professores da Ufma (Apruma- Seção Sindical do ANDES-SN).

O evento deve reunir professores de todo o país e militantes de movimentos sociais para debater estratégias de resistência e organização da luta contra os deslocamentos forçados ‘em nome do progresso’ e da exploração predatória dos recursos naturais, entre outras formas de violência contra as populações ribeirinhas, quilombolas, indígenas e rurais.

Cláudia Durans, 2ª vice-presidente do Sindicato Nacional, explica a importância do contexto em que será realizado o seminário, num momento em que as questões ambientais urbanas e rurais estão “quentes”. “Vamos debater sobre esses grandes projetos do agronegócio, a mineração, usinas hidrelétricas que, com a bandeira do desenvolvimento, destroem a natureza, as comunidades tradicionais, como os povos quilombolas e os indígenas, e escutaremos os representantes dessas comunidades. Debateremos, ainda, o crime ambiental em Mariana, que completou dois anos de impunidade no início do mês”, disse.

A mesa de abertura, que tem como tema “Capitalismo e Natureza”, trará o professor Henri Acserald, do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Além de professores e pesquisadores, as mesas do Seminário Nacional trarão também militantes sociais que partilharão suas experiências de resistência e luta. Entre eles, lideranças indígenas como Inaldo Kum’Tum Akroá, da etnia Gamela do Maranhão, e o Cacique Nailton da etnia Pataxó da Bahia; dos seringueiros como Osmarino Amâncio da Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre; dos quilombolas, Fátima Barros, entre outros. Entre as atividades culturais, expressões das comunidades, como o Tambor de Crioula do Taim.

No último dia do Seminário Nacional do GTPAUA, será realizada uma visita solidária à Reserva Extrativista de Tauá-Mirim, localizada na área rural do estado maranhense. “Faremos uma visita em solidariedade à luta das comunidades tradicionais que vivem na reserva extrativista, composta por sua maioria de negros e indígenas. O governo do estado junto à empresas tenta implantar um porto e, desde então, pistoleiros e representantes destas empresas vem intimidando a população local”, contou.

A diretora do ANDES-SN também conta que o estado do Maranhão concentra muitos casos de conflitos em áreas rurais e urbanas. “Os indígenas Gamela, Kreniê, Gavião, Tremembé e Pychoby ocupam, desde o início da semana (6), as dependências dos órgãos da Funai reivindicando o andamento das demarcações de terra e a manutenção das políticas de atendimento aos povos. Além disso, mais de 300 comunidades quilombolas estão permanentemente em luta, também, por território. Na periferia da capital, essa semana a polícia militar agiu com violência contra a população que reivindicava saneamento básico e pelo direito de viver”, informou Cláudia Durans.

Para 2ª vice-presidente do Sindicato Nacional, o seminário nacional do GTPAUA terá uma importância histórica e mostra como o ANDES-SN “permanece envolvido e imbricado nessa luta em defesa do nosso habitat, pois é um tema que interessa todos nós seres humanos”.

Confira a programação completa do Seminário

Com informações da Apruma –SSind.

Fonte: ANDES-SN

Compartilhe com seus amigos:
Twittar Compartilhar
 
Comentários
 
Deixe seu comentário aqui:
 
Nome: 
Email (não será divulgado): 
Comentário (sujeito a moderação): 

Av. General Rodrigo Otávio, 3000, Campus Universitário, Coroado.
CEP 69080-005 Manaus, AM. Fone/Fax (92) 3088-7009 / 3305-4103.
E-mail: aduasindicato@gmail.com [Ver Mapa de Localização]